Notícias da CUT

Maçarico

Seminário da Campanha Salarial 2013/2014

Como todos sabem, o SITICCAN sempre buscou discutir, organizar, planejar e decidir, junto com a categoria, os nossos rumos, principalmente quando o assunto é Campanha Salarial. Essa é uma marca do nosso sindicato: o respeito a opinião e a luta dos trabalhadores. Por isso, no dia 9 de março (Sábado), das 8:00 h as 18:00 h, acontecerá o nosso 13º SEMINÁRIO DA CAMPANHA SALARIAL DA MONTAGEM E MANUTENÇÃO, na sede do SITICCAN, em Candeias, onde vamos debater, discutir e construir juntos a nossa pauta de reivindicações que será entregue ao Sindicato Patronal, este ano, iniciando assim nossa Campanha Salarial 2013/2014. Haverá assembleias em todas as empresas, no período de 26 de fevereiro a 7 de março de 2013, para a escolha dos delegados que irão participar do Seminário. No dia do evento, serão disponibilizados gratuitamente transporte, alimentação e o material de apoio que servirá com pauta-guia do nosso debate. Participe e vamos, juntos, começar a garantir mais uma Campanha salarial vitoriosa.

Maçarico 276 - Pag 4

Falecimento

Faleceu, no dia 16/01/2013, o nosso companheiro VANDERLINO CERQUEIRA, operário da MILLS. O SITICCAN se associa à dor dos familiares e amigos.

Grande debate na reunião do coletivo de saúde em São Paulo, nos dias 18 e 19 de outubro

A criação da Secretaria de Saúde e Meio Ambiente do FETRACOM Trabalho demarcou o reconhecimento da importância do tema nas estratégias político-organizativas da confederação e da sua longa trajetória de lutas em defesa das condições de trabalho, do direito de organização dos trabalhadores e dos direitos sociais consolidados no âmbito da saúde, do trabalho e da previdência social, áreas que regulam as políticas públicas no campo da relação saúde-trabalho.

Como política permanente, tem como marcos as deliberações acerca da reforma sanitária, da seguridade social e da construção do SUS, no final da década de 1980, ambiente como espaço de articulação das instâncias e um conjunto de diretrizes para início dos anos 2000, que culminou nos debates que deram origem à criação da Secretaria de Saúde do Trabalhador. Também contribuiu com a SRT/CUT, em outros temas, apresentou proposta sobre promoção e prevenção da saúde do trabalhador, para o debate sobre o documento que estava sendo construído em mesa de negociação tripartite sobre Compromisso Nacional Tripartite para Aperfeiçoar as Condições de Trabalho na Indústria da Construção, bem como sobre a regulamentação da terceirização, também sob responsabilidade da SRT/CUT. Neste último, contribuímos com um conjunto de dados e de análise sobre as repercussões da terceirização na saúde dos trabalhadores.

Em alguma medida, a Secretaria de Saúde do Trabalhador buscou assegurar a inclusão da saúde como tema transversal nas ações da Central e da Conticom, tanto nas situações mencionadas, como em outras atividades nacionais e internacionais.

Alguns desafios para o próximo período

O principal desafio para o próximo período é consolidar a Política Nacional de Saúde do Trabalhador no conjunto das instâncias, estruturando com a participação dos sindicatos e impulsionando o desenvolvimento de ações que respondam de forma mais efetiva aos problemas que os trabalhadores vivem diuturnamente nos locais de trabalho, de forma articulada com as estratégias político-organizativas da Conticom e da Central.

A continuidade das ações por um novo modelo de perícia médica, o desenvolvimento do programa de formação de dirigentes, o investimento nas atividades do Dia 28 de Abril e outros temas . Grande debate na reunião do coletivo de saúde em São Paulo, nos dias 18 e 19 de outubro

NTEP-FAP – Nexo Técnico Epidemiológico e Fator Acidentário Previdenciário

Este tem sido um dos principais embates com o empresariado, que tem tentado por vias políticas e jurídicas suspender os decretos-leis que implantaram estas duas medidas. A CUT, a CONTICOM, o SITICCAN, por meio da Secretaria de Saúde do Trabalhador, têm tomado um conjunto de medidas , denúncias, reuniões com a previdência social e com o empresariado etc. Atualmente, está em debate a revisão de parâmetros técnicos de enquadramento das empresas.

Reformulação da Lei 8213

Conforme previsto no planejamento, já está em tramitação um conjunto de projetos para reformular a Lei 8213, que regula a previdência social no Brasil. Os projetos foram elaborados pela Secretaria de Saúde do Trabalhador da Contraf-CUT, em conjunto com a assessoria do deputado Ricardo Berzoini. As demais Centrais Sindicais foram envolvidas e os projetos foram protocolados durante um ato político realizado no Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho - 28 de Abril, deste ano, em Brasília, formulando propostas para temas específicos que estão na ordem do dia, como insalubridade, aposentadoria especial e outros.

A saúde do trabalhador seja compreendida e implantada desde os locais de trabalho até as instâncias superiores, segundo as mesmas diretrizes e princípios.

Consolidar a Saúde do Trabalhador e contra hegemonia à Medicina do Trabalho e à Saúde Ocupacional, que são as práticas institucionalizadas na legislação trabalhista e previdenciária vigente no país e que, em muitos aspectos, acabam sendo contrárias aos interesses dos trabalhadores, ainda é um grande desafio, que pressupõe, dentre outras coisas, compreender a saúde para além da sua dimensão biológica ou como uma área de uma intervenção estritamente técnica de responsabilidade de especialistas ou das CIPAs, ou seja, é necessário compreender a saúde dos trabalhadores como resultado das condições sociais e históricas da sua inserção nos processos de trabalho e no mercado. São estratégicos para impulsionar os objetivos propostos

Edilson Almeida Secretaria de Saúde CONTICOM

Campanha Salarial 2013/2014


MAIS UMA VITÓRIA!!!

Assembleia de aprovação do acordo salarial

Mais uma vez, os trabalhadores, representados pelo SITICCAN, deram exemplo de força e sabedoria, conseguindo arrancar dos patrões 10% de reajuste, sem precisar pagar dias, horas e sem corte de benefícios, diferente de outras categorias. Sem sombra de dúvidas, foi uma luta vitoriosa, diante da atual conjuntura.

Além do reajuste salarial de 10% retroativo a maio, a cesta básica teve um aumento de 20%, saiu de R$250,00 e foi para R$300,00. Conseguimos manter todas as cláusulas da nossa convenção coletiva, a exemplo das horas extras a 50%, 80% e 150%, o adicional noturno de 40%, a folga, o acordo de parada, dentre outros benefícios, e ainda obtivemos novas conquistas, como o aumento do limite de pagamento da PLR, que saiu de R$2.400,00 para R$3.000,00.

Além da mobilização e unidade da categoria, a experiência e a responsabilidade da direção do SITICCAN foram decisivas para a obtenção dessa grande conquista. A diretoria assumiu o controle da situação, definindo estratégias que garantiram a mobilização, através de movimentos e paralisações específicas, que nos permitiram avançar nas negociações, mas sem perdas de conquistas ou compensações.

Consideramos esta campanha VITORIOSA SIM, pois, além da manutenção da nossa convenção, conseguimos um reajuste com ganho real, que hoje serve de base para outras categorias que ainda estão em negociação, tendo o SITICCAN como grande referência. Queremos agradecer à comissão de negociação do SITICCAN e a todos os companheiros e companheiras que contribuíram para mais esta vitória da nossa categoria, que continua sendo, sim, um dos sindicatos mais fortes do Brasil.

Valeu a luta, companheiros!

Confira os Pisos Salariais dos trabalhadores da Área de Montagem e Manutenção Industrial da base do SITICCAN, em vigor desde Maio de 2013

Login

Cadastre-se e receba nossos informativos

Topo
--ddd--